Postura

É importante que as articulações da coluna possam se fechar adequadamente!

As articulações da coluna precisam se fechar adequadamente para que consigamos nos manter mais eretos, com mais flexibilidade na coluna.

Entretanto, talvez você seja uma dessas pessoas que passam o dia encurvadas, não dando importância à postura. O problema é que as articulações da coluna permanecem abertas o tempo todo.

Isso se caracteriza como um problema porque os receptores nessas articulações – os sensores que indicam a posição dessas articulações, os seus movimentos, a pressão que incide nelas – começam a perder precisão.

E perdem precisão justamente porque cada vez que a articulação se fecha adequadamente esses receptores recebem essa informação e mandam informações ao cérebro sem desequilíbrio.

Além disso, os músculos e ligamentos em volta dessas articulações também são afetados.

E, nesse momento, pelo fato de você ter passado bastante tempo (dias, anos…) nessa posição, sem prestar atenção ao seu corpo, você pode começar a sentir dores sem saber o por quê.

Dias atrás mostrei um alongamento que a coluna fica mais enrolada. Hoje, quero mostrar um alongamento do tronco que propicia o fechamento das articulações da coluna.

Se mostrei o alongamento em que a coluna fica em enrolamento, não significa que mostrei algo que digo que não faz bem. Temos que ser capazes de movimentar nossa coluna livremente, pois é importante que as articulações da coluna possam se fechar e se abrir dentro de suas possibilidades.

Isso que é fundamental! A possibilidade de movimentos livres na coluna que é importante!

Vamos ao exercício!

Primeiro apoie seu bumbum nos calcanhares. Nessa posição podemos relaxar um pouquinho.

Continue com as pernas apoiadas no chão e levante um pouco o tronco para conseguir apoiar a testa no chão um pouco mais à frente. Você ficará apoiado nas pernas e na testa.

Coloque os braços dobrados ao lado da cabeça. Os cotovelos ficam ao lado da cabeça e as mãos descansam no chão, acima da cabeça.

Distribua seu peso entre a cabeça e o fim da coluna, o bumbum, a bacia seguindo para as pernas. Faça um contrapeso, equilibrando o peso que está indo para a cabeça, com o peso que está indo para as pernas. De certo modo, você divide o tronco ao meio.

Se começar a incomodar no nariz, tente mudar algo na posição ou arrume alguma coisa macia para deixar o nariz mais livre. Dá para apoiar na testa, deixando o nariz mais livre.

É muito bom, e você começará a sentir que o seu corpo estica ao meio. Metade vai para a cabeça e metade vai para o fim da coluna.

É nesse exato momento que você tem a possibilidade de esticar a coluna fechando as suas articulações.

Ta;vez você não consiga ficar esticado no início, mas continue, o que importa é começar a mobilizar a coluna.

 Nós não estamos acostumados a fazer esse movimento desse modo. Normalmente mais enrolamos a coluna do que fazemos esse tipo de movimento. Quem pratica ioga sabe fazê-los, mas é muito importante fazer com calma, saboreando o movimento

Os braços acima da cabeça ajudam mais no movimento. Se você se acostumar a fazer esse movimento dessa forma, irá notar que o tronco começa a esticar no eixo horizontal, em relação ao eixo vertical da coluna. E faz com que o tronco comece a ir mais para baixo em relação aos braços.

O vídeo abaixo mostra o movimento, mas leia o texto também, ele complementa o vídeo.

Eu não estou propondo nada muito difícil. Complicado mesmo é ter disciplina e fazer o movimento com calma para poder mudar o corpo! Ou seja: torná-lo mais flexível. Experimente!

 

 

 

Post anterior Próximo post

Você pode gostar também de