Alongamento, Corpo, Exercício, Postura, Rolfing e Movimento

Por que alongar a mandíbula a partir de agora?

Alongar a mandíbula? Por que? Porque nós, pobres mortais, pelo menos a grande maioria de nós, já apertou muito os dentes.

E são poucos os afortunados que, mesmo quando estão ansiosos, não cerram os dentes. Eles tensionam outro pedaço do corpo. Não é bom também, mas não judiam dos dentes e da articulação.

O que eu quero dizer com isso? Você já teve a sensação de acordar com dor na mandíbula ou de cabeça por apertar os dentes enquanto dorme ou mesmo durante o dia?

Isso acontece por muitos motivos. Ansiedade, nervosismo, estresse, traumas na face, são alguns deles.

Quando apertamos os dentes, fechamos a boca com força, prendemos a nossa mandíbula à nossa cabeça. Limitamos o movimento da coluna por fixarmos uma das suas extremidades: a cabeça.

A articulação que une a mandíbula à cabeça é chamada de articulação temporomandibular. A mandíbula se articula com o osso temporal, um dos ossos do crânio. Onde está a nossa orelha.

Alongar a mandíbula libera muitos dos nossos movimentos.

Quando fechamos a boca, os nossos lábios se tocam. Ao mesmo tempo, a musculatura que nos ajuda a mastigar, deveria estar livre de tensões.

Esses músculos que fecham a boca são muito fortes. Além de gastar os dentes, podemos danificar as articulações da boca.

É importante você perceber quando eles estão trabalhando demais, sem necessidade.

Experimente fechar os olhos para descansá-los. Imagine que eles relaxam na órbita. Esse texto fala disso.Sinta a sua face acompanhar o relaxar dos olhos. Imagine que as tensões nela desmancham.

Agora, mantenha os seus lábios fechados.

Sinta que você pode relaxar a articulação como se ficasse com a boca entreaberta. Mas, ainda assim, mantenha os lábios fechados.

Você consegue sentir isso? Tenha calma, fique tranquilo. Isso é importante!

Note como a sua mandíbula se separa levemente da cabeça. Você sentirá mais espaço dentro da sua boca.

E agora? Onde está a sua língua? Experimente relaxar sua língua no céu da boca e a encoste nos dentes. Note que a sua mandíbula se separa levemente da cabeça. Criando mais espaço na boca.

Experimente, com suavidade, abrir e fechar a boca. Algumas vezes. Imagine que você está espreguiçando a articulação.

Com calma, intensifique o movimento, aumentando a abertura da boca. Note que um lado é diferente do outro e, nesse momento, preste atenção para não tencionar o pescoço. Ele deve se manter livre do movimento de abrir a boca.

Faça realmente com calma. Dessa forma, você terá mais chances de mudar o hábito de apertar os dentes.

Se um lado está diferente, abre menos, ou abre depois do outro, faça mais algumas vezes. Veja se consegue fazer com que essa diferença diminua.

Ao repetir o exercício, você perceberá que a sua consciência sobre o movimento aumentará. E você terá a chance de equilibrar as duas articulações.

Realize esse movimento simples todos os dias, ajudará muito no alívio dessas tensões.

E ajudará também todo o seu corpo relaxar! Ao mesmo tempo que estiver fazendo os movimentos com calma, irá notar notará como o corpo muda, fica mais calmo, tranquilo.

Post anterior Próximo post

Você pode gostar também de